Gestão do Tempo

Tempo é mesmo dinheiro?

As pessoas amam repetir algumas frases sem pensar um pouco mais sobre o significado daquelas palavras. A famosa “tempo é dinheiro” é uma delas.

Se tempo fosse mesmo dinheiro não existiria procrastinação, a não ser que você fosse maluco. Ninguém “perderia” tempo, da mesma forma que ninguém, em sã consciência, rasga dinheiro.

Outro mito muito falado por aí é sobre a gestão integral de tempo. Tempo é um recurso finito e ninguém conseguiu até hoje torná-lo mais maleável. É por isso que ninguém vende, empresta ou doa tempo.

O que conseguimos fazer é a gestão das demandas versus recursos disponíveis dentro de vinte e quatro horas, uma semana , um mês, um ano, ou qualquer que seja a parcela de tempo em questão.

Sendo assim, para falarmos de fato de gestão de tempo, devemos falar, na verdade de gestão de demandas. Fazendo uma conta rápida, um dia tem 24h, certo?

Essas mesmas 24h divididas em três partes, são três frações de oito horas. No caso, então teríamos exatamente a mesma porção de tempo para dormir, trabalhar e fazermos o que quisermos.

Mas essa conta parece não estar “fechando” para todo mundo, principalmente em se tratando da última fração citada, a das oito horas livres. Partindo desse raciocínio, a resposta sobre gestão de tempo, é bem simples: se o seu dia está pequeno, uma das principais razões pode ser o excesso de atividades para as quais você falou “sim” dentro daquela fração de 24h.

Para começar a gerenciar melhor suas demandas dentro do seu tempo, procure primeiro entender a quantidade de atividades que cabem no seu dia, levando sempre em consideração essa divisão de 3 terços de 8.

Se, por exemplo, você optou por fazer um curso à noite, após sua jornada de 8h de trabalho, você está abrindo mão de parte das suas 8h de descanso, e lembrando que nessas 8h livres devem estar suas atividades básicas como banho, alimentação e deslocamento.

Quem escolhe a distribuição de atividades dentro do período de tempo, é você. A única pessoa responsável por dar ou tirar seu tempo é você mesmo, a partir da quantidade de sim e de não que você mesmo fala para as demandas que aparecem.

Gestão de tempo está muito mais relacionada com escolhas que a gente faz do que com qualquer fórmula mágica para ganhar mais tempo. Para começar a fazer a gestão das suas atividades, experimente sempre planejar o seu dia de amanhã antes dele começar e, assim, racionalmente poder fazer as escolhas das atividades, sem o calor do momento, ou o cansaço do dia.

Publicitária formada pela UFG e cursando Especialização em Marketing e Análise do Consumo pela mesma Instituição Especialista em Planejamento Estratégico Sócia na TwoDo Marketing Emocional Idealizadora da metodologia FUNIL DO TEMPO pelo O que você quer ser quando crescer?

0 comentário em “Tempo é mesmo dinheiro?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: