Dicas Redes Sociais

Design nas Redes Sociais

No artigo anterior, conversamos um pouco sobre o  que é visual e sua importância para o processo de comunicação do seu negócio ou serviço. Discutimos os pontos chaves que dialogam com seu público alvo, o posicionamento da sua marca e os processos que respeitam os fundamentos do design.

Agora precisamos falar sobre o design aplicado ao contexto das redes sociais, afinal, com o surgimento delas começamos a criar perfis para divulgar nossas empresas, serviços, produtos dentre outros.

Entretanto, em meio a grande concorrência, uma nova questão surge: como conseguir atrair a atenção do cliente? E nesse ponto temos o design a nosso favor! E é de suma importância considerar que, se queremos atrair as pessoas, precisamos persuadi-las. Aqui vão algumas dicas:

1. Imagem

Para atrair os clientes podemos gerar um fator emotivo, uma ponte, um ponto em comum para promover a interação. Dentre alguns fatores no design de comunicação a imagem é fundamental, pois facilita na identificação das necessidades do cliente, pode gerar um desejo ou simplesmente ajudar na contextualização.

Tanto é assim que popularmente falamos “uma imagem vale mais do que mil palavras”. E isso é verdade! Não são com textos enormes ou inúmeras informações em uma postagem que vamos atrair o cliente, mas sim, com a capacidade de síntese que a imagem possibilita. Perceba no exemplo a seguir.

Essas são algumas postagens da marca de mochilas Herschel. Ela transmite o espírito aventureiro aos seus consumidores, com fotografias dos usuários utilizando seus produtos ao redor do mundo, e despertando o desejo por parte de quem visita o perfil. Afinal de contas quem não gosta de viajar e conhecer novos lugares?

2. Informações simples e diretas

É preciso saber potencializar as principais informações de maneira clara. Isso não significa que se deve descrever o título, subtítulo e chamadas de maneira engessada e sem graça.

Devemos lembrar que estamos elaborando postagens para alguém que devem ter uma identidade característica, com requisitos de fácil identificação dos caracteres e uma leitura facilitada para gerar a comunicação.

Na atualidade não temos tempo a perder e precisamos transmitir o que queremos de maneira eficaz, então lembre-se sempre que menos é mais.

Este recurso é muito utilizado no Instagram do banco Itaú.  Ao invés de fazer postagens com textos longos focando nos serviços que o aplicativo faz, o banco conecta com o público a partir de chamadas mais descontraídas (utilizando emoticons) de temas da vida do cliente.

A partir do momento que ele consegue prender a atenção, é introduzido a praticidade e os benefícios que a pessoa tem ao utilizar o aplicativo.

3. Cores

Deve-se também saber ponderar as cores na hora de utilizá-las. Cada cor exprime um significado que pode variar de acordo com vários fatores, como as próprias variedades de tons.

As cores quentes (amarelo, laranja e vermelho) tendem a chamar mais a atenção, utilizá-las para dar destaque em algum ponto específico da postagem é válido.

Porém, essas cores em excesso cansam os olhos e podem afastar o cliente. Da mesma forma, as cores frias (azul, verde, violeta) podem trazer um tom mais sério ao projeto, passando a imagem de algo mais profissional.

Se você não souber ponderar suas cores, elas podem trazer um ar apático que não gera destaque. Vale ressaltar que as cores não trabalham de maneira individual, e que uma única postagem pode possuir vários tons.

O segredo está em realizar uma composição harmônica, equilibrada, de acordo com os princípios da empresa e do tom da mensagem que você deseja transmitir.

Por isso, é importante ter combinações cromáticas pré-estabelecidas para identificação do negócio, pois somente com a repetição é que podemos criar uma identidade.

Veja o caso da startup Méliuz. Além das imagens joviais, é utilizado predominantemente a cor azul e rosa da empresa. De forma geral, as cores não são agressivas, dão um ar humanizado para as publicações, alinhando ao tom leve da mensagem. Esse conjunto de fatores contribuem para atingir novos consumidores.

Com o estudo de hierarquia das informações, do uso das linhas, formas, fontes, cores e o balanço entre todos esses aspectos, podemos contribui para resultados mais assertivos e de maior destaque!

E, se você quer aprender mais sobre os princípios básicos do design para aplicar nas suas redes sociais e ter mais sucesso na suas publicações, conheça nosso curso Design + Canva.

Designer gráfico na Sempreende e do Instituto Brasileiro de Benemerência e Integração do Ser (IBBIS). Por dois anos foi o responsável pelo gerenciamento das redes sociais do Fabiano Cambota (Pedra Letícia). Criou peças gráficas para campanhas publicitárias e diagramação de livros para o Instituto Mauro Borges e para Editora Trilhas Urbanas. Por dois anos foi membro efetivo do Centro Acadêmico de Design Gráfico (UFG).

0 comentário em “Design nas Redes Sociais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: