empreendedorismo Storytelling

O poder do Storytelling

Vamos começar pelo começo? Há milhares de anos, em noites de céu estrelado, acendíamos uma fogueira e sentávamos lado a lado para contar e ouvir as histórias de nossas batalhas contra o grupo rival, os aprendizados da última caça aos mamutes e as fantasias a respeito de um menino que brincava na lua.  Naquele tempo, não existiam competências de liderança, ninguém jamais havia sonhado com uma campanha publicitária, mas já éramos todos contadores de histórias. O advento da linguagem, ou seja, a nossa capacidade de reconhecer e nomear pensamentos e sentimentos e comunicá-los de maneira que outra pessoa compreenda, transformou a nossa relação com o mundo e com a gente mesmo. As histórias cumprem um papel essencial na nossa evolução. Somos uma espécie que, necessariamente, vive em grupo e há vantagens evidentes em aprender com as experiências uns dos outros.

Assistimos, ultimamente, a um movimento de redescoberta do poder das histórias. Por que isso está acontecendo? Porque precisamos encontrar sentido naquilo que fazemos. Não à toa, o interesse por storytelling caminha junto com a busca por propósito. Cada vez mais, somos levados a refletir sobre por que fazemos o que fazemos e a identificar as causas que nos movem. Quais os impactos desse movimento no mundo do trabalho? As pessoas buscam oportunidades nas quais possam realizar seus potenciais e verdadeiramente contribuir com aquilo que acreditam. Sabendo disto, marcas e organizações engajam seus públicos em histórias que compartilham valores. Por mais que um líder tenha boas intenções e ótimos projetos, é difícil motivar uma equipe e influenciar decisões apresentando ideias em bullet points. Quando escutamos uma boa história temos a tendência de nos imaginar naquela situação. Essa experiência, que nos transporta para o lugar do outro, tem a potência de construir memórias que agilizam o aprendizado e, principalmente, de gerar conexão entre pessoas.

Annette Simmons, no livro The Story Factor – cuja leitura recomendo para todos que se interessarem mais sobre o tema – afirma que as histórias são a maneira mais gentil de influenciar os outros. Ao contarmos uma história para alguém, oferecemos uma reflexão, uma experiência que valorizamos ou um chamado à ação que respeita a capacidade do nosso ouvinte de chegar às suas próprias conclusões. Como contar uma boa história? Tenha clareza da mensagem principal que você deseja transmitir e saiba se isso é relevante para a sua audiência. Qual história contar? A sua! Conte como você lidou com alguma dificuldade e o que você aprendeu com isso. Lembre-se: ninguém gosta de quem se posiciona como vítima e, muito menos, de quem acha que já sabe de tudo. Se uma história é verdadeira para você, certamente, será para os outros. Na sua próxima reunião, experimente começar pelas histórias!

Por: Melina Cavalcante

0 comentário em “O poder do Storytelling

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: