Corrida de rua empreendedorismo Ensino

5 lições de Empreendedorismo que aprendi sendo maratonista

Na última semana, Nizan Guanaes publicou um artigo na Folha afirmando que correr é o novo MBA. Ele argumenta que correr uma maratona exige planejamento, estratégia, orçamento base zero e forte disciplina. Não tenho a menor dúvida de que correr me tornou uma pessoa e um profissional melhor. Comecei a correr há nove anos. Já completei quatro maratonas (aquelas corridas de 42,195km) e um tanto de meias e outras provas de distâncias variadas. Como empreendedor e professor de negócios, compartilho aqui cinco coisas que a maratona (e os treinos para uma maratona) me ensinou e que utilizo diariamente em vários aspectos da minha vida, em especial na vida profissional.

1. Comprometimento

Como meu treinador diz todos os dias, comprometimento é igual a resultado. É virtualmente impossível completar uma maratona sem que se esteja comprometido com ela pelo menos nos quatro meses que a antecedem. São quatro treinos por semana de corrida, mais os treinos de musculação. Alguns desses treinos têm três horas de duração, o que envolve ajustar a agenda semanal para encontrar tempo para que sejam feitos. Além disso, a alimentação precisa ser pensada — e seguida — levando em conta os horários desses treinos. Ou seja, toda sua rotina precisa ser adaptada para que o objetivo seja atingido (lembre-se: é virtualmente impossível completar uma maratona sem o devido treinamento).

Na vida de empreendedor, é necessário estar comprometido com as metas de curto, médio e longo prazo traçadas. Sempre temos que escolher entre o que é essencial para que a meta seja cumprida e o que é ruído. Além disso, precisamos sempre estar atentos a não sair do foco, caso contrário as coisas não acontecem.

É virtualmente impossível completar uma maratona sem que se esteja comprometido com ela.

2. Planejamento

Como disse anteriormente, é necessário ser comprometido para fazer quatro treinos por semana, se alimentar corretamente e tudo mais. Mas, além do planejamento dos treinos, correr uma maratona exige pelo menos mais dois planejamentos relativamente complexos. Primeiro, a viagem para a maratona, uma vez que dificilmente corremos maratonas em nossas cidades. Isso envolve, além de ver passagens e hotel que se adeque aos horários da corrida, os restaurantes das refeições do dia antes da prova, a forma de ser transportado para retirar o kit da corrida, passeios pela cidade antes ou depois da prova e coisas do tipo. Outro planejamento fundamental é durante a corrida. São muitas decisões a serem tomadas ao longo dos 42km, e é melhor que elas tenham sido pensadas antes: em qual momento comer? Quando acelerar? Quando segurar o passo? Correr pela sombra ou no sol? Em quais pontos beber água? E isotônico? Molhar ou não o corpo? Além disso, é necessário sempre nos lembrarmos de fatores climáticos, como por exemplo chuva ou frio. Se chover, qual será minha conduta? E se fizer frio? E se começar frio e esquentar ao longo da prova, o que faço com as luvas e gorro?

Obviamente, imprevistos sempre acontecem e precisamos saber lidar com eles, mesmo depois de três horas e meia de exercício físico intenso. Por exemplo, pode faltar água naquele ponto em que estava previsto para tomar o gel de carboidrato. Pode vir uma câimbra inesperada no quilômetro 20. No início da prova, podemos pisar em uma poça d’água e ter que fazer todo o percurso com o pé molhado (uma das piores coisas que podem acontecer). Como acontece no mundo dos negócios, são muitas variáveis que podem fazer que nosso planejamento mude e precisamos nos adaptar rapidamente para concluir os objetivos.

3. Persistência

Posso não ser tão experiente assim com maratonas, mas nas quatro que fiz, a partir do quilômetro 35, só ouvia o meu corpo me dizer: “pare imediatamente. Se você não parar de correr agora, entrará em colapso”. Por outro lado, havia uma outra parte de mim, ainda com forças, falando mais alto: “dá para continuar”. A sensação é que cada um dos últimos sete quilômetros tem pelo menos 500 metros a mais. Tudo dói. Lembramos do prazer inexplicável que é estar deitado, mas continuamos. Passamos por todo tipo de dificuldade até chegar ali, desde os treinos até os quilômetros percorridos na prova em si. Tivemos muitas oportunidades para desistir, mas ainda assim conseguimos tirar força para continuar e atingir o que nos propusemos a fazer meses atrás. Uma empresa não sobrevive caso o gestor não seja persistente, capaz de reconhecer os pontos fortes e fracos, avaliar o ambiente e ser capaz de continuar seguindo pelos melhores caminhos.

Primeira maratona, em 2013. A partir do 30º quilômetro, o corpo só dizia: “pare, pare, pare!”. Tenho essa foto porque não parei.

4. Protagonismo

É muito difícil fazer uma maratona sem uma rede de apoiadores (treinador, academia, nutricionista etc), mas ninguém pode treinar e correr por você. Você pode obter as melhores planilhas e dietas. Ter acesso aos mais benéficos suplementos, mas se você não sair da zona de conforto e treinar duro, não conclui uma maratona. Aqui não é o caso de delegar tarefas. Você não pode pagar um salário para que alguém perca 5% de gordura por você. Aqui é o caso de se mexer, de ter consciência de que ninguém mais pode fazer por você e, literalmente, correr pelos seus objetivos. Diversos momentos em uma empresa o gestor precisa assumir a responsabilidade e fazer o que ninguém mais fará por ele, por mais que isso seja desconfortável. É preciso agir, executar e, de preferência, da melhor forma possível.

5. Comemorar as pequenas conquistas

Uma coisa que aumenta a motivação é a comemoração de pequenos avanços rumo ao objetivo principal. Muitas vezes, ao colocar como meta “correr 42 quilômetros daqui 16 semanas” pode ser desmotivante e levar muita gente a pensar “nunca vou conseguir”, afinal de contas, às vezes nesse estágio mal conseguimos terminar 21 quilômetros estando “inteiros”. Nesse momento, seguir o planejamento e comemorar cada treino feito aumenta a confiança e nos deixa mais motivados a completar o objetivo final. Poucos corredores amadores, como eu, correm 42 quilômetros antes da prova-alvo. Sabemos que estamos preparados quando terminamos “o último longão”, um treino de cerca de 34km feito geralmente três ou quatro semanas antes da prova. Quando terminamos bem esse treino, sabemos que vamos conseguir completar a prova. Abraçamos o treinador, os amigos de corrida, choramos. Ali sabemos que vai dar certo.

Em uma empresa é a mesma coisa. Se você segue o planejado, comemora cada conquista, cada novo cliente, cada produto entregue, você e sua equipe se tornam mais confiantes e motivados para os desafios que aparecerão, e conseguirão lidar muito bem com eles, mesmo que sejam mais difíceis do que aqueles pelos quais vocês já passaram.

Correr, assim como o mundo dos negócios, é democrático. Qualquer um pode sair pelas ruas e dar suas passadas, assim como qualquer pessoa é livre para abrir seu negócio. Assim como nos negócios, em uma maratona é possível ter vários vencedores, além dos que chegam em primeiro lugar. Podem ser aquelas pessoas que tiveram grandes transformações pessoais, aquelas que correram por uma causa ou simplesmente aquelas pessoas que se divertiram no processo.

 

Co-Fundador da Sempreende. PhD researcher (USP) em Marketing de Serviços. Mestre em Empreendedorismo e Inovação pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Pós-graduado em educação para adultos. Revisor da Revista de Administração e Inovação e da Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. Tem experiência na coordenação de eventos relacionados a Empreendedorismo e Inovação em universidades. É autor de diversos artigos científicos publicados nas áreas de Marketing e Empreendedorismo. Por dois anos, atuou como professor de cursos de graduação na UFG, tais como Administração, Ciências Contábeis e Engenharias. Já ministrou módulos de Marketing e foi orientador de TCCs em cursos de pós-graduação da UFG.

0 comentário em “5 lições de Empreendedorismo que aprendi sendo maratonista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: